Silêncio: A sua Importância e Gestão Integrada na Melhoria da Qualidade de Vida

O nosso estado emocional afecta a performance do cérebro.

Segundo uma pesquisa realizada na Alemanha pelo Research Center for Regenerative Therapies de Dresden, existem processos cerebrais que só podem ser realizados em silêncio.

Até há pouco tempo atrás, pensava-se que os neurónios eram incapazes de se regenerar.

Contudo, com o desenvolvimento da neurogénese surgiu uma nova perspectiva. Existem pistas de factores que promovem a regeneração neurológica e cerebral, um desses factores é o silêncio.

Pesquisadores alemães fizeram, uma experiência com um grupo de ratos. A pesquisa consistia em deixá-los em completo silêncio durante duas horas por dia. Ao mesmo tempo observavam os cérebros dos ratos a ver se haviam mudanças. Após um tempo submetidos a esta rotina, observou-se que em todos os ratos estudados houve um crescimento do número de células que regulam as emoções, a memória e a retenção do que se aprende.

Os especialistas também constataram que as novas células nervosas se incorporavam progressivamente ao sistema nervoso central, e que logo se especializavam em diferentes funções.

Os investigadores concluíram que o silêncio provocou uma mudança muito positiva no cérebro dos ratos do estudo.
O Silêncio ajuda a estruturar a Informação

O cérebro nunca pára, nem num estado de calma, quando quietos ou a dormir. Continua a funcionar, mas de forma diferente.
Quando o corpo descansa, começam-se a desenvolver outros processos que completam os que são realizados quando estamos activos.

Basicamente o que acontece é que se produz uma espécie de depuração. O cérebro avalia a informação e as experiências às quais foi exposto durante o dia. Elabora um cluster da informação, organizando-a.

O cluster é produzido ao nível do inconsciente, mas revela-se ao nível consciente. Por isso encontramos respostas durante o sono, ou conseguimos ver as coisas a partir de um novo ponto de vista depois de termos descansado num sono profundo.

A relação é que um processo semelhante também acontece quando estamos em silêncio. A ausência de estímulos auditivos tem quase o mesmo efeito que o descanso. O silêncio, em geral, eleva-nos a níveis, de pensamento de qualidade, e isto depura as emoções e reafirma a identidade. Permite maior clareza cognitva e sensorial.

Importantes efeitos sobre o Stress

O silêncio não apenas nos torna mais inteligentes, criativos e seguros, mas também tem efeitos muito positivos sobre os estados de angústia. Os seres humanos são muito sensíveis ao ruído, tanto que muitas vezes acordamos sobressaltados por um objecto que caiu ou por um som estranho.

Uma pesquisa realizada na Universidade de Cornell descobriu que algumas crianças que vivem perto de aeroportos têm um elevado nível de stress. Assim como outros efeitos, como pressão arterial mais elevada e/ou altos índices de cortisol, a hormona originada por factores de stress.

O contrário também se verifica. Foi evidenciado por uma pesquisa da Universidade de Pavia, que apenas dois minutos de silêncio absolutos, são mais enriquecedores do que ouvir música relaxante. Verificou-se que a pressão sanguínea diminuía e que as pessoas conseguiam sentir-se com maior tranquilidade e abertura ao mundo externo.

O silêncio trás grandes benefícios, tanto intelectuais quanto emocionais. Manter-se em silêncio, ao menos por pequenos shots diários, é um factor determinante para a saúde cerebral. Apresenta-se como elemento decisivo para melhorar o nosso estado emocional, de saúde e qualidade de vida geral.

O Cérebro pode mudar o Corpo

É o cérebro que gere o stress da vida e nos descontrai para termos um ar dinâmico ou que, se não cuidarmos dele, manda sinais de stress ao resto do corpo.
O cérebro é o centro de comando e controlo do corpo. Se quisermos um corpo melhor, teremos de começar SEMPRE por um cérebro melhor, é assim que Daniel G. Amen nos estimula a usar o cérebro para estar sempre saudável e em forma no seu programa de televisão Change Your Brain, Change Your Life.

Aqui também inicia o Elo Neurogénese & Plasticidade.
Amar o Cérebro é o primeiro passo para Conseguir o Corpo que Sempre Quis!

A Neurogénese mostrou que podem nascer novos neurónios até morrermos. A Plasticidade é o método que permite fazê-lo.
O silêncio, uma das técnicas aplicadas em contexto, permite compreender melhor o cérebro e optimizá-lo. Quando o cérebro trabalha bem, sentimo-nos melhor no nosso corpo. O corpo melhora em termos de saúde e bem-estar, beleza e aspecto físico.

Sabemos que, um dos problemas graves referenciados pela OMS é o do aumento da depressão e estados de ansiedade da população em geral. Estas alterações de comportamento levam a perturbações como: comer compulsivamente; falta de sono; procrastinação.

AMAR O CÉREBRO?! SIM!!

O cérebro está envolvido em tudo o que fazemos, logo optimizá-lo permite melhorarmo-nos, permite-nos Ser MAIS BONITOS! Uma das técnicas é o silêncio. O silêncio não se compra na Farmácia, certo?!

Então, porque não começa hoje a APAIXONAR-SE PELO SEU CÉREBRO!
Uma das técnicas, já sabe… Shots de silêncio!

 

Carla Freitas

Senior Trainer / Consultant Psychologist

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: